“Seguindo em frente” – Poema

“Seguindo em frente”   “Minha vida não é fácil, nem a sua, experimentamos a verdade nua e crua, vemos até o mais terrível nas ruas”   ” Meus olhos sangram, só de ver tanta maldade, as vezes penso que foi extinguida a bondade, olho e sigo em frente, logo em seguida vem a culpa que…

“O mais importante” – Poema

” O mais importante”   ” O mais importante não é uma luta infinita pela adição, perceberás que as coisas em seus devidos lugares estão, não adianta passar por cima de nada, se faz as coisas certas, tuas conquistas virão”   “Olhar sereno é o de quem não se importa com isso, vai deixando, deixando,…

“Olhar inocente”-poesia

“Olhar inocente” ” O teu olhar inocente que a todos comove, quando teus olhos olhamos o coração sente, de tal inocência não há ser-humano que foge”   “olha para os lados sem saber oque fazer, não se preocupe minha criança, ainda tens muito que aprender”   “Motivo de força maior te cria com tal esperteza,…

“Beleza ética”- poema

“Caminho pelas ruas, devagar e sem pressa, lá vejo na maioria brancos, nada que me importe, vejo beleza em absolutamente todos”   “Beleza vejo nos olhos, que transmite a emoção, e não no rosto, pois lá não vejo nada de mais, pelos olhos vejo oque se passa no coração, pode ser alegria ou a fúria…

“Dia triste” – Poema

“O frio chega sem aviso, no sul do meu país, agasalhos e falsos calores, para podermos suportar tal frio, para não transformar poucas lagrimas em rios”   “Garoas chuvas, ou talvez até neve, vai anoitecendo devagar e sem avisos, o verdadeiro frio vai aparecendo, sem avisos ou barulhos precisos,”   “Agasalhos nós humanos ficamos, e…

Infância Plena!- Poesia

Infância plena! “Crescemos todos, deixamos á todos, olhar para trás ou não, vai da pessoa, eu não sou igual a você, nem você igual a mim, apenas veremos nossos passos”   “Na inocência é tido o conforto, de não saber oque se espera, talvez algo simples, ou até mesmo uma fera!, algo que não podemos…

Caminhada de Mentiras: Capítulo 2

Caminha de Mentiras  Capítulo 2     CENA 1: CASA DOS ALBUQUERQUE, QUARTO DE CATARINA  “Então novamente, nossa linda jovem se encontra sem saída, se encontra ao redor de 2 prensas que a todo e qualquer momento vai sufoca-la” Catarina: Meu Deus! Me dê forças ou um sinal agora!! Por favor! Minha existência aqui não…